Notícias

COVID-19: Por onde começar um plano de contingência tributária em período de crise?

Com mais de 4 mil casos de coronavírus confirmados e a adoção do isolamento social pela população brasileira, empresários e o governo estão em alerta a respeito do possível cenário catastrófico para a economia.

Diante do cenário, as empresas buscam se adaptar à realidade atual e criar planos alternativos para driblar a crise. Considerando a alta carga tributária brasileira, muitos optam por começar a tomar providências no aspecto tributário.

A dica para iniciar os planos de contingência para momentos como o que estamos passando é realizar um bom planejamento contábil, evitando maiores surpresas caso a situação venha a apresentar piora.

Nesse cenário, cabe ao empresário realizar um levantamento de despesas e receitas. Na sequência, catalogar o que pode ser descartado de despesas e o que pode ser renegociado. Faz muita diferença o responsável pela empresa traçar planos envolvendo todos os cenários possíveis, do mais favorável ao mais pessimista.

A cobrança de alguns tributos foi adiada para o final do ano, visando desafogar um pouco a tributação das empresas e novas medidas podem ser tomadas a qualquer momento. Contudo, tendo em vista que não há como determinar os rumos que nossa economia tomará, é importante planejar o pagamento de tributos, possível ajuizamento de ações e demais planos contábeis a médio prazo.

Qualquer plano de contingenciamento de despesas tributárias deverá envolver um profissional capacitado para auxiliar na melhor solução para o caso concreto. 

Nós, do Asas Advocacia seguiremos compartilhando informações importantes durante este período, alertando sobre possíveis mudanças, leis e impactos na economia relacionados ao COVID-19.

Ficou com dúvidas? Entre em contato com nossos especialistas pelo whatsapp ou e-mail, será um prazer orientá-lo.

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Prestamos serviços e assessoria em todo o estado de Minas Gerais.

Atendimento

De segunda a sexta-feira.
Das 09h00 à 18h00.